RELATÓRIO SOBRE A FREQUÊNCIA DE PARLAMENTARES ÁS SESSÕES DO SENADO CAUSA ESTRANHEZA

O site de notícias Congresso em Foco teve acesso com exclusividade a documento distribuído a senadores e mantido às escondidas da população em geral. E o Senado não explica porque não divulga a tal assiduidade sigilosa.

O Senado garante ter transparência na divulgação das faltas dos parlamentares, mas a prática é bem diferente. Enquanto os senadores recebem um relatório de assiduidade dos senadores com o total de presença, faltas e sessões deliberativas e extraordinárias de cada um, a população em geral precisa recorrer a cálculos estatísticos para conseguir a mesma informação.

O Congresso em Foco obteve, de forma exclusiva, um exemplar do relatório produzido pela Secretaria Geral da Mesa. O documento mostra o quantitativo mensal de assiduidade cada senador, semelhante ao feito pela Câmara. O total da coluna “DOR” contém número de sessões deliberativas de um determinado mês. Nela, há mais quatro itens importantes: “NComp” diz quantas faltas foram injustificadas; o “Justif” contabiliza as ausências justificadas; e o “Pres” revela o número de anotações de presença. A coluna “DEX” informa os mesmos dados, mas referentes a sessões deliberativas extraordinárias.

O documento demonstra que a Casa produz um relatório de assiduidade dos senadores, mas o mantém em segredo. O Senado não explica por que sonega ao cidadão o número de faltas dos 81 senadores. Essa pergunta foi feita pela reportagem há uma semana, questionando também os motivos da ausência de divulgação de informações de interesse público que foram solicitadas por um grupo de jornalistas em 2011. Como mostrou o site, dois anos depois de pedidos por mais transparência na Casa, só metade das solicitações foram atendidas.

Do Editor

O poder emana do povo e em seu nome será exercido – muito bonito,  nada mais democrático e republicano, não é?! -, mas pra valer mesmo, na verdade  trata-se de uma balela verde e amarela, de mais uma ofensa à inteligência do cidadão bem informado.

O poder emana mesmo do povo, afinal de contas é o povo que vai às urnas e elege o presidente, os senadores, os governadores, os deputados federais e estaduais, os vereadores. Mas o poder infelizmente não é exercido em seu nome, em nome da nação brasileira.

No Brasil o que mais se ver é político engravatado contrariando os interesses da sociedade, como se fôssemos um país inteiro de iletrados e imbecis, sem direito de ser ouvidos, de cobrar correção daqueles que exercem mandatos por delegação do eleitor, como se faz numa democracia de verdade.

A primeira coisa que os ocupantes de mandatos fazem no Brasil, assim que eleitos, é trair o povo, é levantar uma barreira intransponível entre eles e o eleitor que os elegeu, caso da Policia do Legislativo, e outros antepar0s excludentes e isolacionistas que vão botando na lei para ficar longe do povo.

Ninguém entra no Senado ou na Câmara Federal sem antes passar pela Policia do Legislativo, que não faz parte da Policia Civil, a  Polícia do cidadão. Um índividuo pode entrar numa escola, como em Realengo (RJ), molestar e até assassinar crianças; no Parlamento essa possibilidade é quase zero.

Não que a gente queira que psicopatas saiam por ai matando parlamentares, nem tão pouco as crianças do nosso País, mas o exemplo serve para mostrar que eles se cuidam e deixam o povo a mercer do crime que campeia.

No caso do comparecimento ou não dos senadores às sessões do Senado e o tratamento generoso que a Mesa da casa dispensa à questão, é mais um ‘escondedinho’ descoberto pela imprensa investigativa cumprindo seu papel de fiscal da sociedade. Sabe Deus quantos  privilégios, quantos ‘escondedinhos’ ainda existem no Senado Federal?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s