GOVERNO DO AMAPÁ É UM DOS POUCOS DA REGIÃO NORTE A CONCEDER REJUSTE AOS SERVIDORES

O Governo do Amapá (GEA) anunciou no dia 18/04, reajuste linear de 7,13% a todos os servidores públicos, mesmo em um cenário econômico nacional incerto. Com a decisão, o Amapá é um dos poucos estados brasileiros que concederam reajuste ao funcionalismo este ano, segundo o governador Camilo Capiberibe, a medida visa garantir a política de valorização dos servidores estaduais e para equilibrar a economia local.

Dos estados da região Amazônica, somente o Pará e o Amapá concederam reajuste aos servidores estaduais até o momento. Segundo a assessoria de comunicação do governo de Roraima, haverá reajuste aos servidores a partir de maio, data-base do funcionalismo daquele estado, mas sem percentual definido até o momento.

Durante a divulgação da data-base, Camilo Capiberibe expôs aos 18 representantes de sindicatos presentes no Palácio do Setentrião, durante o anúncio do reajuste, que o aumento deste ano acontece em cenário econômico global cheio de incertezas, o qual reflete diretamente na vida econômica do Estado.

O governador Camilo foi enfático ao afirmar que o governo não deverá sentar-se à mesa para renegociar reajuste diferenciado às categorias. “É preciso entender o contexto econômico que passamos atualmente. Não temos condições, neste momento de crise, de abrir a mesa de renegociação, uma vez que não temos condições de oferecer outras vantagens e benefícios. Mas reafirmei que toda negociação feita em 2012 está garantida”, ressalta.

Para justificar o percentual deste ano, o GEA apresentou planilhas que comprovam as dificuldades econômicas que o Amapá enfrenta em função da crise nacional, explicado pelo secretário Juliano Del Castilo, do Planejamento, Orçamento e Tesouro (Seplan).

“As perdas que tivemos no repasse do Fundo de Participação dos Estados e a estagnação do crescimento da arrecadação própria, pelo ICMS, impedem que o governo ofereça, neste momento, um percentual maior. O baixo crescimento da economia brasileira e a alta da inflação são fatores que temos de levar em conta”, diz Del Castilo.

Equilibrando  a economia

Desde e 2011, nenhuma categoria teve perda inflacionária. Camilo Capiberibe estima que cerca de 70% dos servidores públicos tiveram ganho real desde o início de sua gestão. “Para se ter ideia, com esse reajuste linear da data-base deste ano, são 18,13% de aumento concedido para o servidor estadual, em dois anos e três meses de governo”, calcula.

Para o governador, o reajuste em 2013 garante o compromisso que o GEA tem com o funcionalismo e de amenizar os reflexos negativos da economia no Estado. “O servidor tem o salário dele garantido, mas o terceirizado, não; o trabalhador do comércio não tem. O trabalhador da construção civil também não. Portanto, temos de equilibrar nossa economia. Eu reconheço a importância de conceder esse reajuste, mas, por outro lado, é preciso continuar investindo pra ter recurso pra pagar o servidor terceirizado”, explica o governador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s