FPE: PRESSIONADO PELO GOVERNADOR CAMILO E SETORES DA IMPRENSA TUCUJU, SARNEY ENTRA NA BRIGA A FAVOR DO AMAPÁ

 

O relutante senador Sarney resolveu mudar de posição e apoiar a luta da bancada amapaense contra o substitutivo do senador Walter Pinheiro (BA), que claramente impõe pesadas perdas no repasse do FPE ao Amapá.
Sarney se viu pressionado com a presença em Brasília do governador Camilo Capiberibe, que tem se posicionado radicalmente contra o substitutivo. A movimentação em busca de apoio do governador do Amapá nos bastidores do Senado, ladeado pelos senadores Randolfe e Capiberibe, foi tão intensa que foi citada na coluna Radar on-line da Veja.
Até ontem (08), o senador Sarney defendia celeridade ao processo, argumentando que a presidenta Dilma teria lhe garantido que o Amapá não teria perdas com proposta de Walter Pinheiro. Sarney só não disse que a aprovação dessa matéria é de competência exclusiva do Senado Federal e que pouco a Presidenta poderia fazer sobre essa questão após definições das regras uma vez estabelecidas em votação no Senado.
Hoje (09), Sarney, mesmo que timidamente, começou a defender a proposta de emendas apresentada pelo Estado do Amapá que contou com apoio técnico da Secretaria da Receita Estadual. E ainda propôs que a discursão dos novos critérios do FPE que podem alterar o volume de recursos destinados ao Amapá sejam discutidos somente em 2016. Com a mudança de posição do senador, a bancada estadual se fortaleceu para exigir que o Amapá e outros estados pequenos não tenham nenhuma perda com os novos critérios de repartição do FPE.

Do Editor
 
Não tenho a menor dúvida de que a manifestação firme de setores isolados da imprensa tucuju, incluindo alguns blogueiros e colegas de emissoras de rádio, também concorreu para a mudança de postura do senador do PMDB sobre questão vital para  as finanças do Estado, cuja receita dependente significativamente dos recursos do FPE.
A reação dessa mídia deu-se diante da presença de José Sarney no Estado, quando de sua visita para a inauguração da Rádio Educadora São José FM, o que incomodou o ex-presidente do Congresso Nacional, ainda mais por que foi lembrado o fechamento da Rádio Educadora São José de Macapá pelo golpe miltar de 64 e suas relações com o regime de exceção que governou o País por 21 anos.
O governaor Camilo sabe que não existiria diversidade de opinião na imprensa do Amapá sem essa parte da mídia que persevera na resistência aos maus políticos, à corrupção e aos desmandos, gente que não abre mão dos postulados do bom jornalismo, do jornalismo comprometido com a sociedade.
Só pra ter uma ideia: a TV Amapá, emissora afiliada da TV Globo no Estado, a propósito da inauguração da nova emissora da Diocesae de Macapá, negou informação aos amapaenses, principalmente aos mais jovens, ao omitir, em nome da biografia de Sarney, provavlmente, episódio polêmicop da história recente do Amapá: o fechamento arbitrário da Rádio Educadora São José de Macapá AM.
O governador Camilo pode citar, sim, a seção On Line da revista Veja, mas não pode esquecer de citar a luta desigual dos jornalistas, dos radialistas, daqueles que anos a fio enfrentam com dingnidade a injúria, a mentira, a inversão de valores, o culto a personalidade promovidas pela máquina de propaganda (rádios, jornais e emissoras de televisão) que José Sarney deu aos amigos em nome de interesses inconfessáveis.
Claro que neste momento o comportamento de José Sarney acena com a possibilidade de ser candidato, e isso pode ter influenciado também. Mas lendo o que se publica nos meios de comunicação do Maranhão, para os maranhenses, entretanto, a aposentadoria de Sarney parece favas contadas; diz-se por lá que o filho Fernando concorreria ao Senado pelo Amapá – o que seria mais uma atraição contra a gente, e a filha Roseana pelo Maranhão, coisa de gente doente pelo poder.
Imagine então o Sarney de pijama, primeiro e único, com dois senadores em casa…Arre égua!!

Anúncios

Uma resposta para “FPE: PRESSIONADO PELO GOVERNADOR CAMILO E SETORES DA IMPRENSA TUCUJU, SARNEY ENTRA NA BRIGA A FAVOR DO AMAPÁ

  1. Quero ver o Sarney sair dessa sinuca de bico. Ou ajuda o estado que é governado por sua filha, ou ajuda o estado que há 24 anos lhe dá mandato. O mais provável é que ele apenas adie essa votação para depois das eleições o ano que vem. Ou seja, é questão de tempo para o Amapá perder mais de cem milhões em repasses federais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s