PUGILISTAS BRASILEIROS ‘ACALMAM’ RUSSO BÊBADO EM VOO PARA MUNIQUE

A equipe de boxe que viajava no voo de SP para Munique (da esquerda para a direita): o técnico Jura Oliveira, os lutadores Roberto Queiroz, Michel Borges e Julião Neto, o preparador físico Felipe Romando, e os atletas Jhonatan Conceição e Patrick Valério

  • A equipe de boxe que viajava no voo de SP para Munique (da esquerda para a direita): o técnico Jura Oliveira, os lutadores Roberto Queiroz, Michel Borges e Julião Neto, o preparador físico Felipe Romando, e os atletas Jhonatan Conceição e Patrick Valério

Uma equipe de lutadores de boxe do Brasil ajudou a conter um passageiro russo bêbado durante um voo que seguia de São Paulo para Munique, na Alemanha, nesta terça-feira (5).

O viajante, que não foi identificado, já estava meio alto por causa da bebida e ficou alterado quando comissários de bordo o impediram de fumar dentro da aeronave.

O voo 505 da Lufthansa partiu de São Paulo por volta das 16h desta segunda-feira (4) em direção à Alemanha. O problema aconteceu quando já haviam transcorrido algumas horas de viagem e o avião sobrevoava o Oceano Atlântico na travessia em direção à Europa.

O comandante do voo, segundo ele próprio informou no sistema de som quando a aeronave já se preparava para pousar em Munique, chegou a cogitar voltar para o Brasil –o pouso de emergência seria no Recife–, ou continuar viagem e descer na África –a opção seria Dacar, no Senegal, aeroporto africano mais próximo.

Ele explicou que os comissários são treinados para conter passageiros em situações como essa, mas decidiram, por via das dúvidas, pedir ajuda aos boxeadores, que viajavam uniformizados em vistosos agasalhos com as cores da bandeira do Brasil e a identificação da equipe.

Além do técnico Jura Oliveira e do preparador físico Felipe Romano, seguiam no voo cinco atletas que iam disputar uma competição numa cidade perto de Munique, entre eles o peso mosca (52 kg) Julião Neto, 31, que competiu nas Olimpíadas de Londres.

Também estavam o meio-médio (69 kg) Roberto Queiroz, 26, o meio-pesado (81 kg) Michel Borges, 21, o meio-médio ligeiro (64 kg) Jhonatan Conceição, 17, e o mosca-ligeiro (49 kg) Patrick Valério, 19.

“A aeromoça veio nos chamar porque o passageiro estava alterado e já tinha agredido um funcionário da Lufthansa. Nós o contivemos e amarramos seus braços e pernas com lacres de plástico que a companhia aérea nos forneceu. Depois, ele foi colocado sentado na poltrona preso com o cinto”, contou Borges. De acordo com ele, não foi preciso dar nenhum soco nem aplicar golpes.

Três atletas foram convidados para continuar viagem na primeira classe, onde o russo encrenqueiro estava, em caso de ele se descontrolar novamente. Quando o avião aterrissou em Munique, policiais alemães entraram na aeronave e o levaram preso.

Os lutadores de boxe, que tiveram seu dia de herói, foram cumprimentados por diversos passageiros e receberam brindes da empresa aérea em retribuição à ajuda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s