BATALHA DE CONFETE: UM CARNAVAL COMO NOS VELHOS TEMPOS

A noite de segunda-feira de Carnaval, 11, foi marcada pela Batalha de Confetes, que aconteceu no Largo dos Inocentes, um dos pontos mais tradicionais do Centro de Macapá. O evento é uma realização da Confraria Tucuju, com o apoio financeiro do Governo do Estado.

A proposta do evento é promover o resgate dos tradicionais carnavais de salão com marchinhas, que a cada ano perdem seu espaço. “É uma revalorização dos antigos carnavais. A Batalha de Confetes é um Carnaval para a família”, destaca a presidente da Confraria Tucuju, Telma Duarte.

Foram distribuídos cerca de dois mil saquinhos de confetes aos foliões. As tradicionais marchinhas embalaram o público, que teve as crianças como destaque. Até alguns fantasiados resolveram dar o ar da graça.

Este ano, a folia da Batalha de Confetes no Largo dos Inocentes foi até por volta de 1h, já na madrugada desta terça-feira, 12.

Histórico

No início da década de 1950, com a necessidade da construção de diversos prédios públicos em Macapá, muitos operários foram trazidos da vizinha capital Belém que, acostumados com o Carnaval de rua, se reuniam nos fins de semana para falar de samba.

Até que, certo ano, quando chegou o período de Carnaval, Mestre Bené, José Vagalume, Mané de Souza, entre outros, fundaram o bloco de sujos “Bandoleiros da Orgia”, que saia pelas ruas do Laguinho, Favela e Bairro Alto, assim iniciando o Carnaval amapaense.

Com o tempo foram surgindo outros blocos, que originaram as escolas de samba. As primeiras competições entre as escolas foram as batalhas de confetes, realizadas nos bairros da cidade e patrocinadas pelo comércio local.

Entre as que se destacaram estão a do “Macapá Hotel”; do “Barrigudo”, no bairro do Trem; a do “Serrano”, no Centro; e do “Canta Galo”, no bairro da CEA. Com o crescimento e a competitividade entre as agremiações existentes, a Prefeitura Municipal de Macapá oficializou os desfiles das escolas de samba, na Avenida FAB, em 1963.

Atualmente, a Confraria Tucuju, dentro dos conceitos e valores que forjaram sua personalidade jurídica, tem um tratamento todo especial com os projetos de rememoração e resgate de tradições amapaenses, como as “Batalhas de Confetes”.

Este resgate iniciou em 2004, com o lançamento do CD “Batalhas de Confetes – Memória do Carnaval”.

Hoje, com o apoio do Governo do Estado do Amapá, a Confraria dá continuidade ao projeto, com “Batalha de Confetes do Largo dos Inocentes 2013”, uma iniciativa buscando valorizar as tradições, homenagear os Pioneiros e reconhecer o Largo dos Inocentes como Centro histórico e de convergências de todas as manifestações culturais.

Gabriel Penha/Secom

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s