IMPRESSÕES

6

Rupsilva

O PT E O FUTURO

Que mistério une o PT de Lula ao PMDB de Sarney? Se considerarmos as incongruências políticas desse vasto planeta essa é, sem dúvida, uma das mais notáveis alianças que qualquer pessoa sensata  consideraria improvável acontecer.

Como sabemos, prática, programa, ideologia, princípio ético, moral política e afinidades em torno desses valores são indispensáveis a uma aliança confiável. Que seguramente não é o caso de PT/PB nem deste com o radical PSOL. Não podem ser feito água e óleo, imiscíveis. Daí perguntar-se: onde pensa chegar e o que quer o PT?

Considerando, todavia, o imponderável da vida e da política, e as circunstancias improváveis, essa união tinha tudo para não acontecer. Imaginemos, por exemplo,  que Lula não existisse e Plínio Arruda ou Heloisa Helena liderassem os trabalhadores do Brasil no lugar do falastrão do ABC.

Ou existindo o  próprio (Lula) não tivesse o poder político que tem e  não fosse um  líder carismático imerso em contradições, capaz de rebaixar os valores aludidos a ponto de considerá-los irrelevantes. Qual seria a cara do PT dos dias de hoje?

Do ponto de vista do PMDB, o desfecho não seria esse que está aí, caso Ulisses Guimarães fosse vivo, com certeza. O velho timoneiro das esquerdas, Senhor Diretas Já, nunca se permitiria tais licenciosidades e suas contradições dogmáticas, políticas e frouxidão ética. Para inicio de conversa qualquer acordo político seria ilegítimo sem o consentimento da sociedade. Jamais se daria em  desfavor dela [sociedade] e do interesse público. Os senhores [Lula, Sarney, Renan e outros]que executaram a aliança, não tinham o consentimento pleno  do partido e o aval dos cidadãos do país.

Acordos, por sinal, que visam unicamente acomodar e satisfazer interesses de seus mentores e signatários, seja nos seus Estados seja no Poder central à revelia, repito, dos interesses do Brasil.

Mas sejamos justos com alguns partidários do velho PT. Comparados aos  ‘devotos’ do samba dito “de raiz”, que não concordaram com o modo Lulista de tocar a bateria,ou seja, de fazer política, com seu pragmatismo equivocado e canhestro de construir a governabilidade e se mandaram.

Lembro, de passagem, de Heloisa Helena, Chico Alencar, Marina Silva, Luciana Genro, Cristovão Buarque e outros tantos espalhados por esse vasto país.

Não esqueçamos que os que em lá permanecem respiram com imensa dificuldade, caso de Paulo Paim e Suplicy que um dia ousou dar um cartão vermelho a Sarney, justo do PMDB,  pedindo sua expulsão da presidência do Senado revelando um desejo camuflado, pelo amor ao PT que ajudou fundar.

Por conflitos dessa natureza, por travessuras como do mensalão; pelas alianças mercantilistas e franciscanas do “dando que se recebe”, e outras práticas combatidas e proscritas pelo velho PT, é que esses fatos o conduzem cada eleição ao definhamento, deixando de ser o “queridinho do Brasil”,  

Até por que o PT nasceu da convicção da sociedade brasileira [trabalhadores em particular] que nenhum partido da época, inclusive o PMDB, representava seus interesses tão atrelados estavam ao tal capitalismo selvagem, às velhas oligarquias patrimonialistas nordestinas, beneficiárias da riqueza do Brasil em prejuízo da maioria do povo.

Daí que essa aliança com o PMDB, cada dia mais consolidada e distante dos ideais do velho Ulisses, começa perder o encanto e se esgotar deixando de seduzir intelectuais, comunidade acadêmica e seus alunos. Trabalhadores, sertanejos e o povo em geral.

Apesar das pesquisas insondáveis realizadas pelos institutos, considerado um instrumento de dominação [os ibopes] inventado pelas decadentes oligarquias para se manter no poder.

A volta de Renan à Presidência do Senado, ainda que sobre si pesando gravíssimas acusações do MPF, e de Henrique Alves, cuja trajetória política longa e controvertida na Câmara Federal, prova que os coronéis nordestinos continuam vivos dois séculos depois, e dando as cartas no centro das decisões políticas do Brasil.

E beneficiados pela impunidade que grassa e protege maus políticos e administradores corruptos, amigos e partidários Brasil afora. A mesma força que se une para penalizar com celeridade seus incômodos adversários políticos como acontece por aqui, prática da qual os Capiberibe são sempre um exemplo a ser citado.

Por isso, amigo, é preciso pensar sobre o que nos reserva o futuro.

POUCAS E BOAS

—————————————————————

TROBADINHA’S SOCIAL CLUB. Como Macapá é uma cidade de muro baixo, nada acontece sob o sol do Equador sem que o povo saiba. A nova é o consórcio de malfeitores que assumiu um veiculo de informação para achacar o Governo para que dê dinheiro a certo alcaide em seguida repassar parte da grana para o jornal espalhar suas sandices e se proteger das críticas. É o comentário da semana. Melo, no seu FROM, do Diário, convidado não aceitou e denunciou a marmota.

POBRE AMAPÁ. Por isso, enquanto uns trabalham, como faz o atual governo, pra consertar o estrago deixado pelo anterior e para retirar o Amapá da estagnação econômica, provocada por um monumental rombo financeiro, tantas vezes denunciado, trombadinhas sociais, seguem fazendo a única coisa que sabem fazer: achacar, difamar e mentir sobre cidadãos de bem na esperança de joga-los no esgoto em que chafurdam suas incapacidades. Todo mundo sabe de quem falo. Pessoas que não querem o bem do Amapá, querem grana ainda que sobre os escombros do Estado e a  miséria dos necessitados.

LIÇÃO DE JORNALISMO. Enquanto a mídia que odeia o governo [por razões obvias] fecha suas portas às suas realizações, os bons jornalistas dão espaço irrestrito a quem tem alguma coisa importante a dizer a sociedade. Clécio e o PSOL não tem de que reclamar do jornalista Paulo Silva, por exemplo, que em seu programa jornalístico na Rádio Cidade abre espaço generoso a equipe do Prefeito Clécio. E a gente sabe que essa é a turma que quer detonar o Governo.

A BENÇÃO SENHOR ! Randolfe Rodrigues parece cada vez mais a feitio do seu mentor Sarney.Inclusive fisicamente. Decidiu processar o jornalista Heverson de Castro pelo fato do mesmo ter repercutido nacionalmente o episódio em que aparece, no seu melhor estilo, na capa dos CDs da LIESAP. Sarney fez o mesmo contra dois jornalistas envolvidos no caso “XÔ SARNEY”, e ambos lhe devem [?] uma grana preta. Lembram?

Autoridade que não quer ser criticada que não se torne tal. Vá habitar os cafundós do Judas, exilar-se nas brenhas da floresta ou no deserto do Saara,  longe da civilização. O que não pode é se considerar um DEUS.

FREIO PUXADO. Embora timidamente, o Prefeito Clécio Vieira vem atacando alguns problemas básicos da cidade, caso da limpeza dos canais de macrodrenagem da Mendonça Junior, Perpétuo Socorro e Buritizal, além da coleta de lixo. Dá outro aspecto a cidade além de ajudar no combate às endemias. Sua tarefa mais árdua, todavia, é tapar a buraqueira que domina a cidade castigada por um inverno rigoroso. O ideal seria uma aliança com o governo. Mas a Harmonia e a nova esquerda não deixam.

MANDOU, TÁ MANDADO. Todo mundo sabe que em tudo e política, principalmente, ninguém manda flores a inimigo. Recentemente Clécio confirmou a máxima e falou mal o que pode do governador Camilo Capiberibe. Foi no CRO.

Disse, entre outras inverdades, para envenenar o governador, que ele recusa recebê-lo e a fazer aliança. Parceria boa é aquela que atende interesses dos dois lados. E o Prefeito como um homem letrado deve saber disso. Acontece que em questões dessa natureza mandam o chefe e os chefetes que não querem. Por isso falar mau de Camilo e do seu governo, virou o esporte preferido do PSOL e seus aliados.

FILME ANTIGO. Por falar nisso , ao que parece, o PSOL quer repetir RG que usava a grana que o governo repassava, não prestava conta e usava para pagar a mídia para falar bem dele e mau do governo, figurino saneysista que segue a risca, como se comenta ainda hoje. Depois quando se diz acham ruim. Falta ética e espírito público a esse pessoal que quer o poder na marra. Da turma do “chegou a nossa vez”. Trazem a Harmonia de volta, se aliam a ALAP, a empresários e mídia comprometida e o governo estadual é quem não presta.

ENTIDADES DE ALUGUEIS. Aqui no Amapá tudo vira moda. Primeiro vieram as escolas de samba, seus sub grupos, blocos e afins. Depois os clubes de futebol, as quadrilhas juninas e entidades filantrópicas, culturais. Por fim as igrejas evangélicas grandes e seus filhotes que passaram a beber graciosamente na fonte do GEA.Com um detalhe, sem ter de prestar contas a ninguém : ao governo, aos órgãos públicos, associados e publico em geral. Isso criou uma casta de dirigentes que vive disso, daí se eternizarem nos cargos, desestimulando seus associados e fundadores. O mais é tudo tacanho, medíocre e sem horizonte.

E AÍ MILHOMEM? A Confraria Tucujus, fundada com o esforço de amapaenses sinceros, bem intencionados e de raízes [a nata] é um bom exemplo desta distorção. O expediente é o mesmo da malandragem política: estupraram os estatutos para permitir o continuísmo nefasto, incharam o quadro social com propósito de desestimular a disputa. Chorou dia desses um fundador. Não estou nem aí. Há muito não considero a Confraria Tucujus mais representante dos interesses dos amapaenses de fato.

HIPOCRISIA. Não precisa grande esforço para entender o comportamento raivoso dos ” jornalistas” contra aqueles que entendem o Estado como benfeitor da maioria e não de meia dúzia de contumazes parasitas. Pra essa gente Governo bom, autoridade que presta são aqueles que permitem a negociata, a gastança desenfreada e a orgia com o dinheiro público. São convictos disso.

Por esta razão o Governador Camilo Capiberibe, a Procuradora Ivana Cei e Secretario Juliano Del Castilo do Planejamento,  são vitimas constantes de ataques da mídia criminosa que se acostumou a viver sob o chapéu das instituições pública vendendo favores, comentários graciosos e aleivosias contra os adversários. Putsgrilla! Diria o Fradinho do Henfil!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s