TRAGÉDIA NO RS: GOVERNADOR QUER APURAÇÃO RÁPIDA DAS RESPONSABILIDADES

Marinho Saldanha, do UOL, em Porto Alegre

27/01/201317h22

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, se manifestou em entrevista coletiva na tarde deste domingo (27), no Palácio Piratini, sobre a tragédia ocorrida na madrugada com incêndio e a morte de 232 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria, no centro do Estado. O representante pediu agilidade e prometeu apuração rápida das causas do incêndio. Segundo ele, até quarta-feira o inquérito será finalizado.

Incêndio em boate deixa vários mortos e feridos em Santa Maria (RS)

Foto 31 de 31 – 27.01.2013 – O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, se manifestou em entrevista coletiva na tarde deste domingo (27), no Palácio Piratini, sobre a tragédia ocorrida na madrugada com incêndio e a morte de 232 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria, no centro do Estado. O representante pediu agilidade e prometeu apuração rápida das causas do incêndio. Segundo ele, até quarta-feira o inquérito será finalizado.
“Queremos que se faça um inquérito policial profundo, incisivo e rápido com provas científicas e técnicas preservadas de maneira eficiente para que tenhamos uma apuração das causas reais e concretas que resultaram nessa tragédia. A partir disso as autoridades apontarão responsabilidades”, disse Tarso em sua manifestação inicial.

O incêndio na boate Kiss ocorreu por volta das 2h da madrugada. As chamas teriam começado com um show pirotécnico de uma banda que se apresentava.  Com o ocorrido, 232 pessoas acabaram falecendo e outras 137 feridos. O local tinha alvará de funcionamento vencido desde agosto.

“Hoje será ouvido o dono da boate. Para se eximir da responsabilidade terá que apresentar todos os documentos da boate para funcionamento legal. Tem que se apresentar de maneira isenta, sensata e profunda”, disse Tarso.

O prazo estipulado pelo Governo do Estado é até o meio da próxima semana. As pessoas começam a ser ouvidas imediatamente.

“Até quarta-feira teremos algo concreto sobre a apuração deste caso. Podemos dar uma demonstração que o Estado é eficiente em apurar causas e dar apoio aos familiares”, afirmou.

A culpa ao poder público pela falta de documentos em dia da boate também será apurada. “É natural que haja uma cobrança da sociedade. É por isso que temos que apurar as causas para ver se alguém, não só do poder público, mas dos responsáveis pelos equipamentos. Mas falar em culpa de alguém é uma falta de respeito ao trabalho que está sendo feito por todos”, finalizou.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s