JUSTIÇA SUSPENDE ENCONTRO DE CONTAS MILIONÁRIO EM SANTANA

A Ação Cautelar ajuizada pela Promotoria de Santana objetivou evitar transferências indevidas de recursos públicos

 A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, da Cidadania e do Consumidor da Comarca de Santana ajuizou Ação Cautelar, com pedido liminar contra o Instituto de Previdência do Município – SANPREV, o Sindicato dos Servidores Municipais – SSMS, e o Município de Santana, após tomar conhecimento de que as instituições pretendiam dispor de créditos públicos e efetuar “Encontro de Contas” envolvendo o montante aproximado de R$16.000.000,00 (dezesseis milhões de reais).

Segundo a titular da Promotoria de Santana, Gisa Veiga, o “termo de encontro de contas” firmado entre o Município de Santana e a SANPREV, desrespeita a legalidade, representando prejuízo real ao patrimônio público municipal, bem como aos direitos coletivos dos segurados da SANPREV. A Ação Cautelar objetiva suspender os efeitos do Encontro de Contas e evitar transferências indevidas de recursos públicos.

“Diante da ameaça anunciada de utilização indevida dos recursos, e o momento político institucional pelo qual passa o município, o Encontro de Contas realizado sem a devida comprovação dos cálculos apresenta riscos reais à aposentadoria dos servidores públicos municipais, beneficiando, de maneira duvidosa, a Prefeitura”, salienta a promotora Gisa Veiga.

O juiz titular da 2ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Santana decidiu que: “o Termo de Encontro de Contas firmado entre o Município e o Instituto de Previdência de Santana, cujo montante apurado deve ser analisado detalhadamente, e o perigo da demora, consubstanciado na possibilidade de grave dano ao erário, notadamente do órgão previdenciário, comprometendo a sustentabilidade do sistema, com fundamento no art. 798 do CPC, defiro liminarmente as providência cautelares requeridas na inicial”.

 A promotora de Justiça ressalta, ainda, que tramita na Promotoria de Justiça da Cidadania de Santana o Procedimento Preparatório 012/12, que apura irregularidades no repasse indevido do valor de R$ 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil reais), realizado em 2008, pela SANPREV à Prefeitura Municipal de Santana, com a justificativa de que seriam os valores correspondentes a descontos indevidos nas contribuições do servidor e patronal, mas, até a presente data, não repassados integralmente aos servidores públicos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s