FCRIA FAZ BALANÇO DAS ATIVIDADES DE 2012

Momentos de conquistas e vitórias foram pontos marcantes na trajetória do trabalho da Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria). Durante todo o ano de 2012, foram desenvolvidas diversas ações e projetos com o objetivo de preparar os adolescentes a um retorno tranquilo ao seio da sociedade, inclusive capacitados profissionalmente.

Nesse sentido o sistema socioeducativo da instituição foi muito importante, oferecendo os cursos necessários aos jovens em situação de risco social retirados das ruas de Macapá, segundo a Fundação.

Para realizar esse trabalho, a Fcria contou com a parceria da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e da Petrobras, que fizeram a diferença na execução das atividades.

A diretora da Fcria, Dinete Regina, diz que é importante ressaltar que a Fundação vem realizando diversos programas e projetos em prol dos jovens, como a execução do Programa Fundo para a Infância e Adolescência (FIA) e os projetos de Educação Técnica Profissional Favorecendo o Protagonismo Social dos Jovens em Processo Socioeducativo, que abrange os municípios de Macapá, Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque, Esporte e Cidadania e o projeto Marco Zerando o Placar, que promove a prática de esporte no Meio do Mundo.

“Nossa meta é qualificar os jovens, por isso estamos sempre buscando parcerias e convênios que possibilitem cursos de qualificação profissional. A Petrobras é um dos parceiros mais importantes que temos, porque nos possibilita acesso à projetos importantes, como “Desenvolvimento e Cidadania” e “Adolescente de Braços Dados com a Cidadania Social”, entre outros”, pontua Dinete.

A implantação do Laboratório de Informática dentro do Núcleo de Medida Socioeducativa de Internação Masculina (Cesein) é uma das conquistas mais importantes, visando a inclusão digital dos socioeducandos.

A meta do Laboratório é atender a 100 adolescentes que estão em medida cautelar, mediante participação em oficinas na área de informática, a fim de muni-los de conhecimentos tecnológicos e permitir a inclusão no mercado de trabalho para que possam usufruir de todos os benefícios da cidadania social.

Dinete explica que há um projeto para a construção de um polo esportivo dentro do Cesein. “Nosso objetivo é estimular, através das manifestações da cultura corporal esportiva, mediante a construção coletiva, o senso de cidadania de adolescentes e jovens do Estado do Amapá em situação de vulnerabilidade social e que cumprem medidas socioeducativas, para que os mesmos possam vislumbrar novas perspectivas de vida para si e para suas famílias”.

A diretora afirma ainda que a Fundação tem um sonho: capacitar adolescentes e jovens, a fim de que possam empreender seu próprio negócio ou trabalhar em áreas ligadas à panificação, lanchonetes, pizzaria, possibilitando acesso mais eficiente ao mercado de trabalho, por meio da qualificação profissional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s