MORRE POETA E ESCRITOR ALAGOANO LÊDO IVO

O escritor e poeta alagoano Lêdo em foto de outubro de 2011

  • O escritor e poeta alagoano Lêdo em foto de outubro de 2011

O escritor e poeta Lêdo Ivo morreu na madrugada deste domingo (23), aos 88 anos, na cidade espanhola de Sevilha, segundo informou a Academia Brasileira de Letras. Lêdo foi vítima de um infarto às 2h e morreu nos braços do filho, o artista plástico Gonçalo Ivo, que vive em Paris  e o acompanhava na visita a Sevilha. O corpo do acadêmico será cremado na Europa, e as cinzas levadas ao Rio de Janeiro.

Lêdo Ivo sofria de câncer de próstata e passou mal durante um jantar. Ele chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu e morreu no caminho. “Ele estava na cidade de férias, onde ia passar o Natal com alguns familiares e retornaria na próxima semana a Maceió para cumprir seus compromissos de trabalho”, disse à EFE a sobrinha do escritor, Laudicéia Eurídice Ivo.

Segundo a sobrinha do escritor,  familiares e amigos estão se mobilizando para fazer uma missa no Rio de Janeiro e outra em Maceió. O governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho, decretou luto oficial de três dias.

“Lêdo Ivo é referência de sensibilidade poética e visão de mundo com o olhar do coração e da alma. Lêdo está no mesmo patamar que Aurélio Buarque de Holanda, Pontes de Miranda, Graciliano Ramos e Rachel de Queiroz. Ele deixa um legado inestimável para a literatura brasileira. Estou decretando luto oficial no Estado por três dias. Meus sentimentos de pêsames aos seus familiares e amigos”, escreveu o governador em sua página no Twitter.

Informamos que as cinzas do poeta alagoano que foi cremado hoje, no Rio de Janeiro, por decisão da família, serão guardadas na Academia Brasileira de Letras. Abaixo veja a homenagem que o blog presta ao poeta Ivo Lêdo que cobrava uma poesia mais indignada com os problemas sociais do Brasil.

Bala Perdida!

João Silva

Cuidado, preste atenção!

Olha o perigo meu irmão!

Olha o farsante, o traficante, 

A menina venal dando o corpo

em troca do vil metal!

Não pare, não fale, não xingue!

Estranhos são estranhos,

Nunca se sabe!

Aperte o cinto, aguce o extinto

A pressa pode te atropelar,

A bala perdida pode te achar!

Veja o que come, o que bebe!

Não aceita ajuda, não se iluda!

Boa aparência não é nada,

A mocinha é uma tarada

Doida pra te roubar!

E o maltrapilho que pede esmola

Tua grana não quer esmolar

Se deres assunto vais virar

Defunto, na cova vai descansar!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s