MINISTROS DO STF DEFENDEM A APURAÇÃO DAS DENÚNCIAS CONTRA LULA

MÁRCIO FALCÃO
FELIPE SELIGMAN
DE BRASÍLIA

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello defenderam nesta terça-feira (11) que o Ministério Público investigue o suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o mensalão e ainda que o empresário Marcos Valério, que envolveu o petista no esquema em novo depoimento, receba proteção do Estado.

Segundo Marco Aurélio, o suposto envolvimento do ex-presidente ainda é uma questão embrionária, mas não deve ser descartada. Valério afirmou à Procuradoria-Geral da República que pagou despesas pessoais de Lula em 2003, por meio de depósitos na conta de uma empresa do ex-assessor pessoal de Lula, Freud Godoy, segundo revelou o jornal “O Estado de S. Paulo”.

Lula diz que depoimento de Marcos Valério é ‘mentira’
Dilma diz que depoimento de Valério é tentativa ‘lamentável’ de atingir Lula
Joaquim Barbosa defende que Ministério Público investigue Lula
‘Delação premiada é coisa de canalha’, diz Jefferson sobre declarações de Valério
Valério diz que pagou despesas pessoais de Lula, segundo jornal

Pedro Ladeira/Folha Imagem
Os ministros Marco Aurélio Mello (esq.) e Gilmar Mendes conversam durante sessão do STF
Os ministros Marco Aurélio Mello (esq.) e Gilmar Mendes conversam durante sessão do STF

“Isso aí, se procedente, é realmente grave. Agora não dá para inverter valores e presumir o excepcional. Para mim, a denúncia tem que ser provada”, disse Marco Aurélio. “Você tem que jogar com todas as possibilidades, você não pode ter ideia pré-concebida, nem para excomungar a fala, nem para potencializá-la a ponto de proclamar que é a verdade, que é a realidade”, completou.

Gilmar Mendes disse que antes da apuração não é possível “nem validar nem invalidar qualquer declaração”. Ele lembrou que no processo do mensalão as informações do ex-deputado Roberto Jefferson, que revelou o esquema em entrevista à Folha em 2005, foram confirmadas por investigações do MP e da Polícia Federal ao longo do caso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s