ARGENTINA GANHA NOS NOVENTA MINUTOS, MAS BRASIL LEVA NOS PENALTYS

Fred comemora com Neymar seu gol marcado no Superclássico das Américas contra a Argentina

  • Fred comemora com Neymar seu gol marcado no Superclássico das Américas contra a Argentina

O jogo de volta do Superclássico das Américas repetiu o desfecho do de ida, só que com posições invertidas. No Brasil o time local venceu com gol no final e teve um pênalti duvidoso. Nesta quarta-feira, em Buenos Aires, tudo isso aconteceu com a Argentina. O placar de 2 a 1 para os ‘hermanos’, com gol aos 44 do segundo tempo, levou a decisão para os pênaltis. E neles Diego Cavalieri defendeu o primeiro e contou com erro de Montillo. Mas Carlinhos perdeu para o Brasil. Neymar, na última cobrança, superou o trauma dos pênaltis e deu o título ao Brasil.

Neymar havia desperdiçado um pênalti ‘bizarro’ contra a Colômbia em amistoso no último jogo da seleção brasileira. Contra ele, vaias de todos os presentes no estádio. Mas desta vez ele converteu o último gol brasileiro e comemorou o título.

Mano Menezes orienta jogadores da seleção brasileira durante clássico contra a Argentina nesta quarta-feira (21/11/2012)

Scocco fez duas vezes para Argentina, Fred marcou para o Brasil. O primeiro gol argentino em um pênalti duvidoso, cometido por Jean. O Brasil empatou pouco depois e teve o título na mão. Mas levou um contra-ataque em que Montillo rolou para o goleador do Campeonato Argentino fazer outro.

O Brasil começou melhor o jogo. Aos 3 minutos um cruzamento procurou Neymar, mas não encontrou. Logo em seguida, aos 5, Tiago Neves chutou para fora da entrada da área. Mas tão logo chegou pela primeira vez ao gol defendido por Diego Cavalieri, com Sebá Dominguez, aos 6 minutos, a Argentina cresceu e chegou a ouvir ‘Olé’ vindo dos entusiasmados torcedores nas arquibancadas.

Aos 12 minutos, Neymar arrancou do campo de defesa, se livrou de três marcadores, mas em vez de bater em gol preferiu tentar o passe para Fred, e perdeu. Não havia superioridade de parte a parte, tampouco chances de gol.

A melhor oportunidade argentina foi aos 24 minutos cruzamento da direita e Martínez deu um voleio da marca do pênalti. A bola saiu à direita de Diego Cavalieri, para fora. O Brasil respondeu aos 32 minutos. Arouca enfiou para Neymar dentro da área, e o santista tentou encobrir Orión mas errou o alvo. Fred reclamou muito pois queria o passe.

Com Diego Cavalieri e Orión como meros espectadores, sem realizar uma defesa difícil sequer, Enrique Osses encerrou o primeiro tempo. Um insistente e justo 0 a 0 que daria o título para o Brasil. “Está um jogo bem equilibrado. Se encaixarmos faremos o gol. Temos que saber que temos o placar e podemos administrar”, disse o goleiro Diego Cavalieri. “O time está jogando bem, mas temos que arrumar no último passe e na finalização”, acrescentou Fred.

Argentina adiantou a marcação. Em vez de esperar o Brasil, o time local passou a marcar no campo de ataque. Com isso forçou um erro de Fábio Santos, que perdeu a bola. Guiñazu lançou Martínez dentro da área, mas o corintiano errou o domínio e Diego Cavalieri salvou o Brasil aos 3 minutos.

Os locais passaram a ter mais posse, o Brasil perdeu domínio. Aos 23 minutos os argentinos protestaram pênalti. Lançamento para área brasileira e Martínez cai após disputar jogada com Lucas. Enrique Osses nada apontou e o jogo seguiu, com protesto dos torcedores. Mas aos 34 minutos, em um lance duvidoso, o árbitro apontou o pênalti. Jean derrubou Martínez. Penalidade marcada e convertida por Scocco. O resultado levava a decisão para os pênaltis.

Mas a alegria argentina durou pouco. Mais precisamente 4 minutos. Aos 38 minutos a defesa rebateu mal, Bernard chutou em gol, mas Fred completou para o gol. Empate brasileiro em 1 a 1. Mas aos 44 minutos do segundo tempo o pior aconteceu. O time brasileiro, mesmo tom título na mão, estava no ataque. Montillo foi lançado e conseguiu rolar para Scocco, que fuzilou Diego Cavalieri marcando 2 a 1 e levando a decisão para os pênaltis.

Nas cobranças, Diego Cavalieri brilhou logo de cara pegando o pênalti batido por Martínez. Tiago Neves fez para o Brasil. Montillo bateu o segundo argentino e colocou por cima. Jean converteu para o Brasi. Sebá fez o primeiro da Argentina na terceira cobrança. Carlinhos desperdiçou o da sequência brasileira. Scocco marcou o segundo dos argentinos. Fred fez para o Brasil. O goleiro Orión igualou novamente, mas Neymar fechou o placar.

ARGENTINA (3) 2 X 2 (4)  BRASIL

Data: 21/11 /2012 (quarta-feira)
Local: estádio Alberto J. Armando, La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)
Cartão Amarelo: Réver (BRA), Fred (BRA), Guiñazu (ARG)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Auxiliares:  Francisco Mondria e Carlos Astroza (ambos chilenos)
Gols: Scocco (ARG), aos 34 minutos do segundo tempo; Fred (BRA), aos 38 minutos do segundo tempo; Scocco (ARG), aos 44 minutos do segundo tempo.

Argentina
Orión; Desábato, Lisandro Lopez, Sabástian Dominguez e Peruzzi; Vangioni, Guiñazu, Cerro (Ahumada) e Montillo; Barcos (Scocco) e Martínez.
Técnico: Alejandro Sabella

Brasil
Diego Cavalieri; Lucas Marques, Rever, Durval e Fábio Santos (Carlinhos); Ralf, Paulinho, Arouca (Jean) e Tiago Neves; Neymar e Fred.
Técnico: Mano Menezes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s