TECNOLOGIA DA EMBRAPA DO AMAPÁ SERÁ IMPLANTADA NO SURINAME

 suriname sitereuniao

A tecnologia de construção de viveiro de mudas frutíferas e florestais da Embrapa Amapá, chamou a atenção do consultor para assuntos agrícolas do Governo do Suriname, Robert Power, que veio conhecer in loco o funcionamento da estrutura no Campo Experimental de Fazendinha (Macapá, AP). Na manhã de quinta-feira, 23/8, ele foi recebido pelo chefe-geral Silas Mochiutti(foto), chefe de Pesquisa e Desenvolvimento, Nagib Melém, e pelos analistas Antônio Carlos Góes e Júlia Stuchi.

Na ocasião, Antônio Carlos (foto), autor de uma publicação sobre o tema, fez uma apresentação da tecnologia e explica ao ilustre visitante como ela funciona, desde o planejamento de construção, custos e legalização da estrutura.Para um investimento em torno de R$ 23 mil, o retorno é a capacidade de produção de 40 mil mudas, explicou Antônio Carlos. “Este modelo de viveiro da Embrapa

suriname site

é fácil e rápido de ser construído, facilitando os tratos culturais e manutenção das mudas”, acrescentou o analista.

Em seguida, Robert Power fez uma visita técnica ao Campo de Fazendinha, onde está instalado o viveiro construído há 15 anos. Depois de verificar toda a estrutura, acompanhado de técnicos da Embrapa, ele informou que o governo do Suriname tem interesse em implantar o sistema de construção de viveiro de mudas frutíferas e florestais da Embrapa em seu país, a fim de viabilizar o atendimento a programas de produção de alimentos. “O viveiro de mudas é a parte mais importante da agricultura comercial, porque viabiliza a produção de mudas sadias como base para plantas saudáveis, de boa qualidade”, ressaltou Power, presidente da Center of Agriculture from Suriname (Celos).

Ele assegurou que o governo do Suriname tem interesse em que a Embrapa acompanhe a implantação de um viveiro de mudas naquele país, em curto prazo. Para conhecer detalhes sobre a tecnologia de construção de viveiros uma boa fonte é o documento “Viveiro de mudas – construção, custos e legalização“ disponível no site www.cpafap.embrapa.br (link Publicações on-line). Foi laborado pelo analista Antônio Carlos, a partir de adaptações de um sistema desenvolvido pela Embrapa Cerrados.

Ainda na quinta-feira, no período da tarde, o consultor do governo do Suriname retornou à Embrapa, junto com a assessora financeira do Celos, Kamla Madho. Eles conhecerem os Laboratórios de Entomologia e de Aquicultura e Pesca e mantiveram contatos com os pesquisadores destas áreas de atuação da Embrapa. Na visita ao Laboratório de Entomologia foram recebidos pelos pesquisadores Ricardo Adaime, Cristiane Ramos de Jesus e Adilson Lima, que explicaram aos visitantes os avanços e metodologia das pesquisas sobre moscas das frutas por meio de banners e publicações. Na oportunidade, os representantes do governo do Suriname conheceram o funcionamento de equipamentos do laboratório de entomologia.

O segundo laboratório da Embrapa visitado foi o de aquicultura e pesca, onde Robert Power e Kamla Madho foram monitorados pelos pesquisadores Jô de Lima, Marcos Tavares e Eliane Tie Oba Yoshioka com relação às pesquisas envolvendo manejo, ecologia e nutrição de diversas espécies de peixes e de camarão. Nesta sexta-feira, 24/8, Robert Power e Kamla Madho cumpriram o ultimo compromisso desta agenda oficial ao Amapá com uma visita técnica a áreas de produtores que praticam agricultura orgânica, acompanhados de uma equipe da Embrapa formada pela analista Júlia Stuchi, pesquisador Wardson Lustrino e assistente Edilson Rodrigues.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s