MPF VAI À JUSTIÇA CONTRA PLANO DE SAUDE DO SENADO

Com base em reportagens do Congresso em Foco, procuradores entraram com ação civil pública contra a prestação do serviço médico a senadores e a ex-senadores; em um dos casos, um único senador foi reembolsado em mais de R$ 740 mil, em apenas um ano.

Atualmente ministro do TCU, Raimundo Carreiro (foto), muito amigo do Sarney, tem direito aos mesmos benefícios de plano de saúde concedido aos senadores.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) ajuizou ação civil pública contra o plano de assistência médica de senadores e cônjuges, sob acusação de falta de parâmetros objetivos e alto custo da prestação dos serviços, entre outras irregularidades. A ação judicial – que pede a suspensão do reembolso das despesas médicas feito pelo Senado – teve embasamento em reportagem publicada pelo Congresso em Foco em 27 de março de 2009, segundo a qual a Casa guardava a sete chaves um ato que estende a ex-servidores que ocuparam os dois cargos mais altos na hierarquia da Casa um benefício garantido apenas a senadores e ex-senadores. Um dos beneficiários do Ato 18 da Comissão Diretora, que permitiu os excessos do plano de saúde, é o ministro do Tribunal de Contas da União Raimundo Carreiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s