DESVIO DE VERBA DE CAIXA ESCOLAR CHEGA À JUSTIÇA

Justiça julga procedente Ação Civil Pública em desfavor de servidor da Secretaria de Estado da Educação

A ação foi proposta após constatação de desvio na verba do Caixa Escolar da Escola Estadual Mário Quirino

O Ministério Público, por meio da Promotoria do Patrimônio Cultural e Público de Macapá, ajuizou Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa contra servidor Klélio Andreato Barreto Costa e Maria Roselita Correa Pena, após desvio de recursos do Caixa Escolar da Escola Estadual Mário Quirino, equivalente a R$ 120.000,00.   

No período que compreende a maio de 2003 e outubro de 2005, a servidora Maria Roselita passou a dirigir o caixa escolar da instituição. Em seguida, procurou o servidor lotado na contabilidade especial da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Klélio Andreato Barreto Costa, para que lhe ajudasse na prestação de contas do caixa escolar.

De acordo com o promotor de Justiça Adauto Barbosa, subscritor da ação, ambos acordaram que a administração da conta ficaria a cargo do servidor Klélio Andreato. “Ao término da gestão constatou-se que Andreato havia desviado R$ 120.000,00 do caixa escolar”, relatou o promotor. 

Pela decisão da juíza Alaíde de Paula, a ação foi julgada parcialmente procedente, condenando apenas Kélio Andreato a promover o ressarcimento do dano (R$ 120.000,00), atualizados monetariamente; pagamento de uma multa civil no valor de R$ 120.000,00 também atualizados, equivalente a uma vez o valor do dano que deverá ser revertido em favor do Estado; proibição de contratar com os poderes públicos, bem como, receber benefícios ou incentivos fiscais e creditícios, direta ou indiretamente; suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos; perda da função pública; colocação do seu nome no cadastro nacional dos condenados por improbidade administrativa e pagamento dos custos e despesas processuais.

 

 

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Anúncios

Uma resposta para “DESVIO DE VERBA DE CAIXA ESCOLAR CHEGA À JUSTIÇA

  1. Ainda bem que o MPE resolveu atuar contra essa gente que tem coragem de desviar dinheiro da educação, da saúde, da segurança publica; roubar dinheiro da educação, da saúde e da segurança pública deveria ser crime hediondo, não acham?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s