ESQUENTA DISCUSSÃO SOBRE O VOTO SECRETO NO SENADO

Em tempo de uma Cachoeira de denuncias, o site Congresso em Foco botou o bloco na rua pra matar curiosidade de muita gente. A reportagem foi perguntar aos senadores quem estava a favor e quem estava contra o voto secreto no instante em que uma CPMI decide o destino do senador Demóstenes Torres, sem partido político, enfrentando o julgamento da sua vida na Comissão de Ética do Senado Federal por causa do seu envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Venceu de goleada o parlamento transparente, tendência que já clareou algumas zonas escuras da administração pública brasileira, e é assim que tem que ser; portanto 61 dos 81 senadores dissseram não ao voto secreto, e gostariam que o voto aberto já fosse adotado no caso de Demostenes, sendo necessário; seis senadores se abstiveram de declarar sua posição, e sete se disseram contra o voto aberto no caso de cassação de companheiros. José Sarney, PMDB-AP, presidente do Senado (foto), preferiu abster-se de opinar, como já era de se esperar; João Capiberibe (PSB-AP) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) disseram sim ao voto aberto. Curiosamente, o senador Demóstenes Tôrres, que pode ter sua cassação votada no Plenário do Senado Federal, pronunciou-se pelo fim do voto secreto. Dos dois, o voto secreto aumenta as chances de Demosténes, enquato o voto aberto diminui drasticamente, diz analista de plantão na CPMI do Cachoeira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s